NESTA SEÇÃO VOCÊ ENCONTRARÁ RESPOSTAS PARA AS PERGUNTAS MAIS FREQUENTES DOS NOSSOS USUÁRIOS


Não. Glucerna SR é um alimento para suplementação nutricional pois possuí uma exclusiva fórmula com carboidrato de lenta absorção1, diminuindo os picos de glicose no sangue2 para quem busca energia no seu dia-a-dia. 3

Dependendo das necessidades nutricionais do paciente e estilo de vida, pode ser consumido entre as principais refeições como lanche, como um substituto de baixa caloria, substituição parcial antes ou durante o exercício ou como um suplemento para a dieta prescrita para o indivíduo que necessitam calorias adicionais e proteína . Glucerna deve ser utilizado como parte de um plano alimentar o paciente com diabetes.6  Converse com seu médico e/ou nutricionista para encontrar o melhor momento de uso de Glucerna.

Glucerna SR é um produto normocalórico, ou seja, possui 0,93 calorias para cada ml.21 Engordar ou não dependerá da forma como o produto é utilizado e do restante da alimentação ao longo do dia. Quando consumido como parte das necessidades calóricas diárias e dentro de uma alimentação equilibrada, Glucerna não engordará.16 Converse com seu médico e/ou nutricionista para melhor uso do Glucerna.

O índice glicêmico (IG) é um indicador da velocidade com que o açúcar presente em um alimento alcança a corrente sanguínea. Os alimentos são divididos em três categorias4-7:

- Baixo, quando o IG é menor ou igual a 55 ? Exemplo: Espaguete integral cozido apresenta 37 de IG

- Médio, quando o IG está entre 56 a 69 ? Exemplo: Nhoque apresenta 68 de IG

- Alto, quando o IG é maior ou igual a 70 ? Exemplo: Batata frita apresenta 75 de IG

Os alimentos com baixo IG não elevam muito o açúcar no sangue. Também aumentam a saciedade, melhorando o controle de peso e proporcionando uma alimentação mais saudável.Além disso, previnem e tratam doenças como obesidade, diabetes, alguns cânceres, entre otros. 4-7

Devido a suas características nutricionais, particularmente no que se refere à composição de carboidratos, Glucerna SR apresenta um IG baixo, igual a 19.

A intolerância a lactose é a incapacidade de digerir a lactose, um tipo de açúcar encontrado no leite e seus derivados. Glucerna SR líquido e Glucerna 1.5 Kcal não possuem lactose, portanto, podem ser utilizados por pessoas com intolerância à lactose. Glucerna pó contém lactose.9

O glúten é uma proteína encontrada naturalmente em muitos cereais (trigo, aveia, cevada, malte, centeio).3 Glucerna não possui glúten.

Diabetes Tipo 1: Nesse tipo de diabetes, o pâncreas deixa de produzir o hormônio responsável por metabolizar a glicose. Como resultado, a glicose fica no sangue, em vez de ser usada como energia. O tipo 1 aparece geralmente na infância ou adolescência. Seu tratamento inclui uso de medicamentos, planejamento alimentar e atividade física. 8

 

Diabetes Tipo 2: O diabetes tipo 2 ocorre quando o organismo não consegue usar adequadamente o hormônio que produz e que é responsável por metabolizar a glicose; ou não produz hormônio suficiente para controlar a glicemia. Manifesta-se geralmente em adultos. Dependendo do caso, pode ser controlado com planejamento alimentar e atividade física. Em outros casos, exige o uso de medicamentos.8

Glicemia em jejum: é o seu nível de glicose sanguínea após pelo menos 8 horas sem comer. 

Glicemia pós-prandial: é o seu nível de glicose sanguínea após uma refeição. 

Hemoglobina glicada (A1c): é uma medição que indica seu nível médio de glicemia ao longo de 3 meses anteriores.8

Sim. A composição nutricional de Glucerna contempla nutrientes que contribuem para a redução dos picos de glicose no sangue2, como por exemplo, um carboidrato com absorção mais lenta.1 Converse com seu médico e/ou nutricionista sobre qualquer alteração na sua dieta.

Sim. Glucerna possui uma formulação nutricionalmente equilibrada de macro (carboidratos, proteina e gordura) e micronutrientes (vitaminas e minerais) e pode, portanto, fazer parte de um plano alimentar diário, especialmente como uma opção de lanche saudável. Aconselhamos o acompanhamento e orientação de um médico e/ou nutricionista.9

1.Jenkins DJ, Taylor RH, Wolever TM. The diabetic diet, dietary carbohydrate and differences in digestibility. Diabetologia. 1982;23:477-484. 2. Stenvers DJ, Schouten LJ, Jurgens J, Endert E, Kalsbeek A, Fliers E, et al. Breakfast replacement with a low-glycemic response liquid formula in patients with type 2 diabetes: a randomised clinical trial. Br J Nutr. 2014;112(4):504-12. 3. Waitzberg DL. Nutrição oral, enteral e parenteral na prática clínica, 2009. Ed.4. Atheneu. 4. Aziz A, Dumais L, Barber J. Health Canada’s evaluation of the use of glycemic index claims on food labels. Am J Clin Nutr. 2013;98(2):269-74. 5. Kristo AS, Matthan NR, Lichtenstein AH. Effect of diets differing in glycemic index and glycemic load on cardiovascular risk factors: review of randomized controlled-feeding trials. Nutrients. 2013;5(4):1071-80. 6. Raheli? D, Jenkins A, Bozikov V, Pavi? E, Juri? K, Fairgrieve C, Romi? D, Koki? S, Vuksan V. Glycemic index in diabetes. Coll Antropol. 2011;35(4):1363-8. 7. Brand-Miller J, Buyken AE. The glycemic index issue. Curr Opin Lipidol. 2012;23(1):62-7. 8. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2014-2015/Sociedade Brasileira de Diabetes ; [organizacao Jose Egidio Paulo de Oliveira, Sergio Vencio]. – Sao Paulo: AC Farmaceutica, 2015. 9. Resolução-RDC nº 269, de 22 de Setembro de 2005.